domingo, 18 de dezembro de 2011







Hoje vejo tanto tempo jogado fora, quantas palavras foram em vão, quanta coisa foi da boca pra fora. E me arrependo profundamente, amargamente por tudo isso, mas talvez nem tanto assim pois isso de alguma forma me fez aprender que não se deve confiar tanto assim nas pessoas, e acreditar de que tudo possa ser verdadeiro.Mas o importante é que de hoje em diante nada disso será mais lembrado, essas lágrimas e dores já não me pertencem mais e essas pessoas hoje já não passam de simples pó, de pó na memória, infelizmente não tem como esquecer mas tem como deixar pra lá. E meu objetivo é esse, deixar pra lá. Afinal, tenho que me amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário